Ir para o conteúdo

Prefeitura de Tupi Paulista - SP
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
SET
05
05 SET 2022
ASSISTÊNCIA SOCIAL
CRAS realiza reunião do programa “Auxílio Brasil”
enviar para um amigo
receba notícias
No dia 30 de agosto de 2022 no Teatro Municipal Zanoni Ferrite, o CRAS - Centro de Referência de Assistência Social promoveu uma palestra para os beneficiários do programa federal “Auxílio Brasil” e sobre a campanha “Agosto Lilás”.  A palestrante foi a assistente social do CRAS, Stefanie Milena Ramos Oliveira.            

O novo programa social de transferência direta e indireta de renda é destinado às famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza em todo o país.            

O evento contou com a participação do Prefeito Alexandre Tassoni Antonio (Lê) e as equipes da Secretaria de Desenvolvimento e Ação Social e do CRAS.             

“Agosto Lilás” é uma campanha de conscientização pelo fim da violência contra a mulher. Ela faz referência ao aniversário da Lei Maria da Penha, instituída pela Lei nº 11.340 (de 07 de agosto de 2006), que em 2022 completou 16 anos.                

1. Violência Física: Bater, empurrar, morder, puxar o cabelo, estrangular, chutar, queimar, cortar, torcer ou apertar o braço, são exemplos.                     

A violência física deixa marcas e hematomas visíveis na maior parte dos casos.     

2. Violência Sexual: É a prática do sexo sem o consentimento. É forçar o ato sexual quando a mulher não quer, quando está doente ou dormindo; é forçar atos que causem desconforto.                                        

Impedir a mulher de decidir se quer ou não ter filhos, e quando é o melhor momento, também caracteriza a violência sexual.                             

3. Violência psicológica: É aquela em que a vítima é humilhada, xingada, criticada continuamente ou desvalorizada.                                 

São atos como tentar tirar a liberdade de ações ou crença, em que se tenta fazer parecer que a mulher é louca ou que a impeça de trabalhar, estudar, visitar a família, etc. É a violência emocional que a mulher sofre.                     

Desrespeitar o trabalho, criticar a mulher enquanto mãe, criticar seu corpo, não deixar se maquiar, cortar o cabelo ou usar uma roupa, também se caracteriza violência psicológica.                                                

4. Violência Patrimonial: É cometida quando o/a agressor/a controla, retém ou retira o dinheiro da mulher; causar danos aos seus bens e objetos (rasgar roupas e fotos), reter documentos pessoais e instrumentos de trabalho, receber aposentadoria e não repassar o dinheiro, esconder o cartão do banco, etc.                         

5. Violência Moral: Acontece quando a mulher é vítima de comentários ofensivos feitos a pessoas estranhas, quando a mulher é humilhada publicamente, quando lhe são imputados fatos inverídicos, ou quando sua vida íntima é exposta ao público, inclusive nas redes sociais (facebook, instagran, chats, etc).                     

Ex: calúnia, injúria e difamação.                                 

Se você conhece alguém que sofre algum desses abusos, denuncie, a denuncia é anônima. Como Denunciar - Em casos de urgência e emergência, ligue para a Polícia Militar: nº 190. Para denunciar a violência e receber informações sobre serviços, ligue: nº 180.                                                

Ao final da palestra os participantes receberam revistas e panfletos explicativos sobre a campanha, o material teve o objetivo de estender aos familiares mais informações sobre o assunto abordado na palestra.


Assessoria de Comunicação 
Prefeitura de Tupi Paulista
Seta
Versão do Sistema: 3.2.8 - 16/11/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia